Quarta, 19 Maio 2021 00:00

Projeto de lei muda as regras para os elevadores no Estado de São Paulo

Por

Um projeto de lei complementar que tramita na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo deve ampliar a segurança dos usuários de elevadores em todo o Estado.

O texto impõe regras mais rígidas para evitar acidentes e para regular o funcionamento dos elevadores. Como consequência, aumenta a responsabilidade dos síndicos e demais responsáveis pelos condomínios para a proteção dos usuários.

O projeto é de especial importância para o Estado. Um acidente ocorrido em Santos, no final de 2019, culminou com a com a morte de quatro pessoas de uma mesma família após a queda de um elevador.

Dos quase 150 mil elevadores no Estado, cerca de 90 mil estão instalados na cidade de São Paulo. Segundo o Corpo de Bombeiros do Estado, houve quase 600 ocorrências em elevadores em toda a Federação no ano de 2019, alguns com vítimas fatais.

O texto de autoria da deputada Damaris Moura (PSDB) propõe alterar o Código Estadual de Proteção contra Incêndios e Emergências, no que diz respeito à segurança no uso de elevadores.

O projeto propõe que os condomínios, o síndico ou o proprietário do imóvel, com elevador, passam a ficar responsáveis por providenciar a emissão de um documento chamado RIA (Relatório de Inspeção Anual). Esse documento é uma comprovação de que o elevador passou por uma espécie de check-up, foi avaliado, testado e teve verificações, o que é fundamental para evitar riscos aos usuários.

Caso o município não possua RIA, o relatório deve ser prestado por uma empresa de manutenção de elevadores regularmente constituída e habilitada. Esta exigência passaria a ser condicional para a emissão do posterior Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros.

Esse check-up nos elevadores é fundamental para evitar riscos aos usuários.

Em caso de acidente com elevadores, o síndico ou o responsável pelo condomínio pode ser responsabilizado civil e criminalmente, caso não comprove que fez todas as inspeções e manutenção, e caso não tenha realizado o Relatório de Inspeção Anual.

Para Marcelo Braga, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Elevadores (ABEEL) e do Sindicato das Empresas de Elevadores do Estado de S. Paulo (Seciesp), o projeto é fundamental para aumentar a segurança para os usuários. Braga enfatiza que os elevadores são equipamentos extremamente seguros, mas que exigem manutenção e vistoria mensais.

"Em casos de negligência na manutenção dos elevadores, que ocasionem acidentes aos moradores, trabalhadores, visitantes ou ainda danos ao equipamento, o síndico e o condomínio podem ser responsabilizados civil e até criminalmente", destaca Braga.

Na Capital paulista, uma lei municipal obriga à manutenção mensal dos elevadores. Todo mês uma empresa devidamente credenciada e autorizada pela prefeitura vistoria esses equipamentos nos condomínios, checa a qualidade e a eventual necessidade de ajustes ou consertos. Isso faz da Capital paulista uma das mais seguras para os usuários de elevadores. "Mas essa tranquilidade precisa ser estendida a todas as 645 cidades do Estado", ressalta Braga.