Quarta, 28 Abril 2021 00:00

Em maio, terceira fase do eSocial entra em vigor

Por

A plataforma eSocial, que integra o envio de informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, entra em sua terceira fase de implementação a partir de 10 de maio.

"O eSocial, que foi criado em 2014, nasceu muito complicado e com uma série interminável de exigências. No entanto, há dois anos iniciou-se um processo de desburocratização e agora o governo lança, para o grupo 3, no qual estão incluídos os condomínios, um eSocial que vem sendo chamado de eSocial simplificado", explica o gerente de departamento pessoal da Mario Dal Maso, Marcelo Jardim.

Os condomínios que contam com administradoras estão mais seguros, pois os dados exigidos já estão consolidados por estas empresas. "As administradoras, após investimento em plataforma, já têm em seus sistemas a folha de pagamento de cada funcionário e estão preparadas para enviar as informações. Não haverá problemas para os condomínios que contam com este suporte", afirma o gerente.

Para os condomínios que não têm este tipo de serviço, o ideal é contatar uma administradora que esteja preparada o mais rápido possível. "O não envio destas informações gera multas aos condomínios e esta penalidade pode afetar o fluxo de caixa, por isso é muito importante estar em conformidade com a lei", afirma Marcelo.

A Mario Dal Maso, preocupada com seus clientes, passou a investir, reestruturando-se desde 2016 para garantir a segurança e integridade das informações que seriam transmitidas, dando maior proteção ao representante legal do condomínio (síndico) nas questões relativas à gestão do pessoal e tributária, já tendo, inclusive, alterado o período de fechamento da folha de pagamento para 01 a 30 de cada mês, aquisição de novo software especializado e constantes treinamentos a seus colaboradores.

O programa está em vigor desde 2018 e teve suas datas de implementação reestruturadas devido à pandemia da Covid-19. A quarta fase do eSocial para o 3º grupo acontecerá em 10 de janeiro de 2022. Nesta etapa, deverão ser enviados os dados de segurança e saúde no trabalho (SST).

"A implantação deste programa na Mario Dal Maso foi bastante planejada e envolveu uma equipe multidisciplinar, inclusive com advogados, onde chegaram a conclusão, que é fundamental a implantação de processos eficazes para não gerar prejuízo ao condomínio, por isso, é obrigatório que todos os condomínios e administradoras tenham treinado toda a equipe e reestruturado seus sistemas e softwares para integrar todas as informações exigidas", finaliza Marcelo Jardim.