Terça, 10 Dezembro 2019 00:00

Condomínios & tendências: Jovens querem apartamentos pequenos, sem manutenção e condomínio barato

Por

"As novas gerações mudaram seu comportamento de consumo e o mercado imobiliário precisa acompanhar."

O ano de 2019 foi extremamente positivo para o setor imobiliário. Segundo os últimos dados divulgados pela Abrinc (Associação Brasileira de Incorporadoras), considerando até o mês de agosto, foram lançadas 56.069 unidades, sendo este um volume 9,9% maior do que registrado no mesmo período de 2018. Para aproveitar o momento de alta, empresas do setor apostam em tecnologia para atrair novos consumidores. Em um mercado conhecido por ter muita burocracia, a digitalização dos processos vem a calhar, possibilitando, além da criação de novos tipos de negócio, a conquista de uma parcela mais jovem da população, quase sempre avessa a papelada.

Dentre as novas características do setor algumas vêm ganhando destaque por fornecerem facilidades importantes para os dias de hoje. As plantas de apartamento compactas, por exemplo, atraem muito esses novos perfis. Como explica Gustavo Zanotto, diretor de marketing da empresa de tecnologia inGaia, uma das principais no setor imobiliário: "Famílias menores, jovens dedicando mais tempo ao trabalho e à rotina fora de casa, priorizam imóveis que tenham menos manutenção, que sejam customizados a seus padrões de vida e que ofereçam o mínimo necessário para o lazer em condomínio", afirma. A inGaia é um exemplo dessa mudança no perfil. Conhecida pelo termo proptech, criado recentemente para classificar companhias que oferecem serviços digitais para o setor imobiliário, através de sua plataforma de serviços online é possível fazer uma gestão dos seus negócios, além de análises de dados cruciais para entender o mercado atual.

Somente nos últimos 12 meses a empresa realizou mais de 100 mil fechamentos de compra e venda de imóveis, buscando sempre atingir o público jovem. Segundo dados da plataforma, que possui mais de 10 mil assinaturas, 40% dos usuários têm até 34 anos.