Sexta, 17 Maio 2019 00:00

Prédios históricos do Centro de SP propõem mobilização para “Jornada do Patrimônio”

Por

Programa é da Secretaria Municipal de Cultura e ocorrerá nos dias 17 e 18 de agosto de 2019.

Síndicos querem ainda formar associação e estão articulados em torno da viabilização do uso do TPC (Transferência de Potencial Construtivo) como forma de levantar recursos para a preservação das edificações (Leia mais em: Síndicos de prédios tombados de SP se mobilizam em busca de recursos).

Os síndicos de prédios tombados no Centro de São Paulo (Capital), que mensalmente organizam o encontro "Café Entre Síndicos", estão convocando parceiros para se inscreverem em um programa da Secretaria Municipal de Cultura, a "Jornada do Patrimônio", no quesito "Roteiro de Memória". O evento acontecerá entre os dias 17 e 18 de agosto, quando monitores selecionados através de edital irão conduzir gratuitamente a população em jornadas previamente aprovadas para conhecer o patrimônio histórico e cultural da região.

"Estamos propondo uma iniciativa conjunta dos edifícios tombados do Centro que incentive a preservação do patrimônio. A 'Jornada do Patrimônio' é um evento anual da área da cultura do município e tem como tema deste ano a 'Memória Paulistana'. Sugerimos aos síndicos propor uma atividade dentro da modalidade 'Roteiro de Memória'", afirma o advogado e síndico Marco Aurélio Braga, síndico do Edifício São Nicolau (na Praça da República). A visitação deverá ocorrer no intervalo entre 1 hora a 3 horas e terá número limitado de participantes.

síndico Marco Aurélio BragaFoto Rosali Figueiredo

O advogado Marco Aurélio Braga, síndico do Ed. São Nicolau

 

Os proponentes do roteiro serão remunerados no valor de R$200,00 por hora de atividade. No caso dos representantes do condomínio, a sugestão é que essa verba seja destinada à formação da associação de síndicos de prédios tombados do Centro, ideia que vem amadurecendo há alguns meses entre os edifícios que acompanham os Cafés Entre Síndicos.

"Na atividade, poderemos visitar áreas comuns e terraços das edificações, além de ter uma conversa sobre como os síndicos conseguem fazer a gestão do patrimônio edificado, enfrentando seus desafios", completa Marco Braga.

Para os síndicos interessados em acompanhar essa mobilização pela preservação dos prédios tombados do Centro e a criação da associação, mais informações com Raquel Vieira, através do email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .