O despertar na primavera equivale ao fim do período de dormência das plantas, que passam a se expandir em função de uma nova condição de luz e umidade, afirma a paisagista Tomiko Hatada de Brito. “A partir da segunda quinzena de setembro começa uma época boa para plantar. Precisamos seguir a lei da natureza e respeitar o período anterior, de latência, quando as plantas descansam e aproveitamos para fazer a limpeza dos jardins”, completa. A dormência pede, inclusive, que se modere a adubação, orienta Tomiko.

Um festival de folhagens, flores e frutos em jardins e pomares quebra a aridez do concreto e convida os moradores da metrópole ao prazer de viver em seu condomínio.