Pandemia desperta a solidariedade e modifica a convivência nos condomínios

Escrito por

Moradores se mobilizam para assistir pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Doe Sangue

A pandemia global do novo Coronavírus (Covid-19), chegada no Brasil no final de março de 2020, modificou o modo de convivência da população com a imposição dos protocolos básicos de sobrevivência, conforme orientações dos órgãos de saúde. E nos condomínios os desafios dos síndicos foram ainda maiores, pois além de aplicarem os protocolos dos órgãos de saúde, tiveram que monitorar as regras de convivência, além de atenderem às novas necessidades dos moradores que foram surgindo, para evitar uma contaminação generalizada do vírus. Qual assistência foi oferecida aos “grupos de risco” e aqueles em isolamento domiciliar, com o diagnóstico positivo de Covid-19?

Na prática em geral, os condomínios seguiram os protocolos orientados pela Vigilância Sanitária como o uso obrigatório de máscara, o distanciamento social, a disponibilização do álcool em gel, a constante higienização dos pontos de contato nas áreas comuns. Mas muitas outras situações surgiram, como o atendimento às unidades em quarentena ou isolamento obrigatório, tendo que adotar medidas paliativas necessárias como coletar o lixo na porta do apartamento, levar as compras básicas de supermercado, as cartas e encomendas recebidas, os serviços de delivery, quebrando as normas previstas dos regimentos dos condomínios.

Mas houve também condomínios que foram além e organizaram ações solidárias para atender ao público externo. Os moradores se organizaram na arrecadação de alimentos não perecíveis, agasalhos, cobertores, dentre outros, para assistirem pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Jardel Bento, 36, gerente de estacionamento de um prédio comercial e subsíndico do condomínio onde mora, apresentou aos vizinhos a ONG onde é voluntário há quatro anos. A entidade assiste jovens e crianças em situação de vulnerabilidade social e a ideia foi muito bem aceita no condomínio residencial. Logo Jardel organizou a campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis e do agasalho, que teve uma adesão expressiva, proporcionando a montagem de cestas básicas e a arrecadação de um volume considerável de roupas, calçados, agasalhos e cobertores, que foram destinados para atender a dezenas de famílias carentes.

“Nas minhas horas vagas eu e a minha esposa já costumávamos ajudar em projetos voluntários, agora no momento crítico da pandemia, onde muitas famílias de trabalhadores informais perderam a renda, além daqueles que já necessitavam de auxílio, aumentando assim consideravelmente a demanda, nosso trabalho ganhou ainda mais importância na vida dessas pessoas, e o suporte dos moradores do condomínio sem dúvida fez grande diferença”, comenta Jardel.

Já no condomínio da síndica moradora Adriana dos Anjos, 50, contadora, os moradores também organizaram uma campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis, devido ao baixo estoque e perda de apoio de uma instituição durante o auge da pandemia, dado o confinamento das pessoas, e, neste ínterim, a ação solidária no prédio foi mais forte.

“A instituição entrou em contato com o condomínio pedindo apoio, e não medimos esforços, disponibilizamos caixas nos halls para os moradores depositarem as suas doações de alimentos não perecíveis, que eram recolhidas semanalmente. Deu tanto certo de que adotamos a campanha de forma fixa. Há um box permanente no condomínio para os moradores depositarem suas doações de roupas e calçados constantemente”, finaliza Adriana.

APOIO À DOAÇÃO DE SANGUE

Sabia que o seu condomínio pode fazer uma ação solidária ainda neste ano para mudar a vida de milhares de pessoas necessitadas?

Organize a Campanha de Doação de Sangue no seu Condomínio. Dados divulgados pela instituição Banco de Sangue de São Paulo revelam que o estoque até o fechamento desta edição estava pela metade. Os tipos sanguíneos O+, A- e O- estão nos níveis mais críticos em estoque, quase acabando. Contribua, faça contato com a instituição para orientar os seus condôminos.

Serviço: Banco de Sangue de São Paulo

Endereço: Rua Tomás Carvalhal, 711 – Paraíso - São Paulo - SP

Contatos: (11) 3373-2050 e (11) 97117-3886, atendimento diariamente das 7h às 18h.


Matéria publicada na edição - 272 - out/2021 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.



Anuncie na Direcional Condomínios

Anuncie na Direcional Condomínios