A manutenção periódica da monocapa

Escrito por

O síndico Eduardo Silva está recuperando a monocapa que reveste as fachadas das dez torres e do edifício garagem de oito andares do Condomínio Flex Imigrantes por meio do tratamento convencional.

recuperação da monocapa

Nas imagens comparativas do Flex Imigrantes, é possível visuali zar os resultados de recuperação da monocapa com sistema convencional. À esq., foto da fachada como estava antes do tratamento; à dir., a superfície tratada.

O residencial de 1.599 apartamentos, localizado no município de Diadema, Região Metropolitana de São Paulo, foi entregue entre os anos de 2015 e 2016. “Estamos conseguindo seguir o manual das áreas comuns”, afirma. Eduardo é morador no local e foi eleito em março de 2018 pela primeira vez, em um mandato tampão. Agora está como síndico profissional, em seu segundo mandato, conduzindo a recuperação das fachadas.

“O manual de uso, operação e manutenção das áreas comuns prevê lavagem a cada três anos, com empresa credenciada pelo fabricante. Ela é feita com o uso de cloro, depois vem o hidrojateamento, seguido da reaplicação do hidrofugante, que tem a função de combater bolor e manchas. Esse trabalho é acompanhado pelo serviço de calafetação das esquadrias das janelas”, descreve o síndico. Segundo ele, a primeira manutenção tinha que ter sido dada em 2018, nas torres da primeira fase de entrega, mas, na época, ele estava assumindo “um condomínio falido”.

De qualquer forma, conforme pode ser observado nas imagens acima e abaixo, o tratamento convencional tem conseguido renovar as fachadas para o seu padrão original. A monocapa é um composto mineral decorativo já aplicado na tonalidade prevista no projeto da edificação, porém, para ter eficiência, esse processo precisa ser feito com mão-de-obra treinada. Uma de suas principais propriedades é a de expelir a água e não de absorvê-la. Quando a argamassa cumpre com essa função, a pintura é indicada apenas ao final da sua vida útil.

recorte do fosso externo

Nas imagens acima, um recorte do fosso externo das torres na comparação entre o antes (à esq.) e o depois (à dir.) dos serviços.


Matéria publicada na edição - 268 - jun/2021 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.



Anuncie na Direcional Condomínios

Anuncie na Direcional Condomínios