Içamento de objetos pela fachada exige cuidados, quais são eles?

Escrito por

A gerente administrativa Karina Pravatti, que atua em um condomínio-clube na zona Norte de São Paulo, já teve que cancelar o içamento de um grande espelho para um apartamento que passava por reforma. Motivo: A empresa contratada não dava quaisquer garantias sobre a execução do serviço. Confira na entrevista abaixo os cuidados que devem ser tomados nessas situações.

1. Emissão de ART é suficiente para liberar o içamento?

O içamento depende não apenas da emissão de ART ou RRT por profissional habilitado, quanto do cumprimento de normas do trabalho. Caso envolva o transporte de vidros para o fechamento das varandas, o envidraçamento precisa também atender a uma norma específica da ABNT. Mesmo, porém, que o condomínio receba a ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) ou RRT, é preciso conferir sua autenticidade e adequação. No caso que tivemos no condomínio, a ART emitida pela empresa contratada para o içamento era inadequada. Além disso, a empresa não apresentou apólice atualizada de seguro, que contemplasse cobertura para eventuais sinistros, como queda, avaria de fachada, de vidros das varandas etc. Por isso o serviço não foi autorizado.

2. Como verificar as informações?

A autenticidade da documentação - ART (emitida por engenheiro) ou RRT (por arquiteto) – pode ser conferida, respectivamente, no endereço eletrônico do CREA-SP (https://creanet1.creasp.org.br/) ou do CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo, através de https:// servicos.caubr.gov.br/). É importante ainda que um profissional habilitado assessore o condomínio na gestão das reformas nas unidades, pois a ART/RRT deve prever não apenas o projeto da obra, como a sua execução e conclusão, além das respectivas responsabilidades. Já nos casos de içamentos, as informações constantes nas apólices de seguro devem ser confirmadas através de contato com as seguradoras. Desta forma, o condomínio, na figura do síndico, se protege de eventual responsabilidade civil e criminal em caso de sinistor.

Karina Pravatti

Karina Pravatti

Gerente administrativa em um condomínio-clube na zona Norte de São Paulo.  Graduada em Administração de Empresas, foi subsíndica e conselheira no conjunto residencial onde mora. Faz consultoria administrativa aos condomínios. Mais informações: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..


Matéria publicada na edição - 265 - mar/2021 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.



Anuncie na Direcional Condomínios

Anuncie na Direcional Condomínios