Processos de restauração das fachadas nos condomínios

Escrito por 

Depois de onze empresas chamadas e oito entrevistadas para fazer a lavagem das pastilhas do prédio de 45 anos, a síndica Maria Lucia de Carvalho Marques decidiu contratar o apoio de uma engenheira civil para ajudá-la a consolidar as informações recebidas e a desenhar um escopo mínimo dos serviços necessários.

pastlhas fachadas

Síndica Maria Lucia de Carvalho Marques: Restauração das pastilhas da fachada em andamento

Fazia 15 anos que não se lavava a fachada do Condomínio Edifício Hortênsia, na Vila Mariana, zona Sul de São Paulo. E o escopo “mínimo” se converteu em uma ampla lista de atividades, envolvendo tratamentos, reparos, aplicações, reposições etc.

Afinal, as fachadas de boa parte das edificações, antigas ou novas, precisam passar por um verdadeiro processo de restauração, independente se a superfície é em pastilha, tinta acrílica, texturizada ou textura projetada.

No caso da pastilha, a síndica Maria Lucia recomenda que seus colegas gestores contratem empresas especializadas nesse tipo de material e exijam a realização do teste de percussão antes do hidrojateamento. O teste possibilita identificar pontos em que o material não esteja aderido à superfície. “Todas as empresas disseram que poucas pastilhas cairiam, mas quando se faz o teste, a realidade pode ser outra”, pondera.

No seu prédio, depois de feito o processo, foram identificados pontos com revestimentos soltos, que demandavam inclusive o tratamento das ferragens. O suporte para acompanhar a execução dos serviços tem sido dado pela engenheira civil Rejane Saute Berezovsky, diretora do Ibape-SP (Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia). Ela verifica, por exemplo, o resultado da limpeza das ferragens, que precisam ficar isentas de qualquer sinal de oxidação.

A síndica Maria Lucia destaca outros desafios: garantir o recolhimento das pastilhas que soltaram e seu novo empapelamento, processo realizado apenas por duas empresas em São Paulo, mas que resultam em economia para o condomínio; conseguir eliminar as manchas que impregnam a superfície; assegurar que a calafetação das esquadrias seja feita; exigir o tratamento de todos os elementos das sacadas, bem como a pintura de muros e demais estruturas do prédio. Maria Lucia lamenta apenas que não seja possível manter as tonalidades das pastilhas recolocadas, mesmo as brancas. As obras no prédio iniciaram em janeiro deste ano e se encontram em andamento.

RECUPERAÇÃO TAMBÉM EM PRÉDIOS MAIS NOVOS

Condomínio Helbor Spazio Club

Síndica Regina Nagamine e detalhe da fachada do Condomínio Helbor Spazio Club

Mas a exigência de um trabalho meticuloso não se restringe às edificações mais antigas e com acabamento em pastilhas ou demais revestimentos cerâmicos. Superfícies texturizadas também demandam esmero e precisão nas intervenções. No Condomínio Helbor Spazio Club, entregue em 2008 na Vila Mariana com acabamento texturizado, a síndica Regina Nagamine se baseou em um laudo de vistoria prévia para conduzir um processo bem detalhado para contratar o tratamento da fachada, concluído em dezembro passado. Foi a primeira intervenção desde a implantação do condomínio de uma torre, 106 unidades e 27 andares.

Regina inseriu as informações de todas as propostas em planilhas e as avaliou em conjunto com o corpo diretivo e o engenheiro civil autor do laudo. Houve quatro empresas finalistas, apresentadas em assembleia. Feita a contratação, os serviços foram acompanhados pelo especialista. O escopo envolveu o teste de percussão, hidrojateamento, reparos na argamassa do emboço após remoção de revestimento, regularização de pequenas espessuras, tratamento de fissuras e trincas no emboço, reparos de textura, além da aplicação de impermeabilizante acrílico e a pintura (esta incluiu muros, demais áreas sociais internas, paredes do barrilete e garagem). Os serviços foram completados com a calafetação dos caixilhos, a revisão das pingadeiras de mármore das varandas e tratamento dos demais elementos dessas estruturas, bem como do guarda-corpo e de uma infiltração da cortina no subsolo.

“Fazíamos reuniões quase semanais para monitoramento da obra”, revela. “Esse acompanhamento é muito importante para o síndico, pois dá segurança em relação ao que está sendo feito, e se está sendo feito”, reforça. Além disso, todo o processo, que começa na vistoria e fecha com os relatórios de conclusão dos serviços, incluindo o pós-obra, gera um histórico que irá orientar as ações das futuras gestões, destaca a síndica.

OUTROS CUIDADOS BÁSICOS NO TRATAMENTO DE FACHADAS

Fonte: Eng. Civil Claudio Eduardo Alves da Silva

LIMPEZA

- Não utilizar produtos químicos, principalmente materiais ácidos ou cáusticos;

- Jamais utilizar esponjas ásperas, buchas, palha de aço, lixas e máquinas com jato de pressão;

- Se houver contato com substâncias que provoquem manchas, limpar imediatamente com água e sabão neutro;

- Evitar atrito, riscos ou pancadas nas superfícies pintadas, pois podem acarretar remoção da tinta, manchas ou trincas.

TEXTURAS PROJETADAS

- Esse sistema necessita de um plano de manutenção específico que atenda às recomendações dos fabricantes, às diretivas da ABNT NBR 5674/2012 e às suas normas específicas, quando houver;

- Utilizar somente componentes originais ou com desempenho similar, de características comprovadamente equivalentes;

- A limpeza deverá ser feita com uso de hidrojateadora de acordo com a indicação no processo de lavagem anteriormente descrito;

- Diante de eventual necessidade de retoque, deve-se repintar todo o pano da parede (trecho de quina a quina ou de friso a friso), para evitar diferenças de tonalidade entre a tinta velha e a nova numa mesma parede;

- Repintar as áreas e elementos com as mesmas especificações da pintura original.


Matéria publicada na edição - 234 - maio/2018 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.



PDF Revista Direcional Condomínios