Adequações da elétrica para o AVCB do condomínio

Escrito por 

O técnico Ivan Martinez, que atua há cerca de 20 anos com projetos e execução de obras em condomínios, apresenta aos síndicos alguns itens da ABNT NBR 5.410/2008 que merecem atenção e/ou revisão para adequar o prédio a um processo de AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros):

- Casos de aquecimento das fiações (por risco de incêndio);

- Ausência ou dimensionamento inadequado dos dispositivos de proteção contra surtos (DPS) e sistema de aterramento;

- Eletrodutos e/ou conduítes com o espaço insuficiente para acomodar os fios e cabos;

- Quadros elétricos de distribuição que não tenham barreira de acesso e isolação das partes energizadas. Atenção: Essas partes deverão estar isoladas e inacessíveis e os quadros devem dispor de placa de montagem de metal, sistema de fechamento por chave, sinalização da presença de tensão e advertência para que somente pessoas habilitadas e treinadas os manuseiem.

- Consumo de energia maior que a carga fornecida pela concessionária. Recomenda-se aqui uma análise da demanda de energia calculada e utilizada.

Os prédios mais antigos devem, alerta Ivan, dar atenção redobrada às fiações com emendas e substituir os disjuntores NEMA por DIN. Os primeiros, pretos e maiores (já fora das normas atuais), dispõem de apenas “um tipo de proteção significativa, de curto circuito ou sobrecorrente”, entre outras desvantagens. Os disjuntores DIN (menores e cinzas/brancos), de outro modo, “possuem dois tipos de proteção, a de curto-circuito e magnética, protegendo também contra aquecimento nos terminais. Seu material construtivo é auto extinguível em caso de incêndio”. Demais inadequações se encontram nos quadros elétricos com fundo de madeira e nos eletrodutos expostos à ação do tempo e com sinais de ferrugem, que “pode corroer o isolamento dos cabos”.

MANUTENÇÃO DIÁRIA & RECOMENDAÇÕES

O eletrotécnico Elvis Lima (foto) recomenda vistoria periódica dos dispositivos de proteção contra surtos (DPS), na imagem acima instalados junto à caixa de distribuição do Condomínio Edifício Jarandi. A função dos DPS é atuar em caso de sobretensões, momento em que deverão ser trocados. É possível identificar essa necessidade através de simples inspeção visual pelo zelador ou manutencista (mas o serviço deverá ser contratado com profissional habilitado). Elvis destaca também o cuidado que esses funcionários precisam ter para manter os acessos desimpedidos no centro de medição, evitando utilizar o local para armazenar objetos.


Matéria publicada na edição - 233 - abril/2018 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.