Recreação mobiliza condôminos e ganha upgrade com modernização de playground e brinquedoteca

Escrito por 

A chegada de novos empreendimentos de classe média na região do Shopping Taboão, no município de Taboão da Serra, Região Metropolitana de São Paulo, tem sido uma das motivações para que os condôminos de um dos residenciais mais antigos do local se mexam para recuperar as instalações de suas três torres e áreas comuns.

Modernização do playground do Condomínio Torres do Taboão (Acima, o antigo 'parquinho')

Nesse contexto, o novo playground se destaca visualmente em meio às demais intervenções, como a reforma da portaria e a modernização de dois elevadores, entre outras medidas que vêm sendo adotadas.

O Condomínio Residencial Torres do Taboão teve seu primeiro edifício entregue em 1994, com cem unidades. Hoje, ele totaliza três, com 300 apartamentos. A área do parquinho tinha poucos equipamentos, antigos, deteriorados, assim como bancos, pisos e alvenaria em estado de abandono. Síndica profissional do local desde 2015, Roseane Barros Fernandes afirma que a renovação do espaço do playground ocorreu em 2016 e contou com a participação das três subsíndicas (uma de cada torre). Elas realizaram um levantamento junto às mães para identificar as necessidades e as faixas etárias que mais demandavam o espaço.

Assim, o tipo de brinquedão escolhido, bem como equipamentos avulsos, um deles atendendo a uma criança com necessidades especiais, respeitou as indicações das subsíndicas, a partir da pesquisa feita com as famílias. Além disso, três critérios ajudaram a definir o fornecedor e o tipo de material selecionado: custo, durabilidade e facilidade de manutenção periódica, explica Roseane. “Fomos para o mercado e aqui também as subsíndicas ajudaram”, diz. Quanto ao piso, por questão de limitação orçamentária, o condomínio optou pela grama sintética.

Mas Roseane Barros ressalta que foi preciso recuperar a própria condição física do espaço para abrigar o novo parquinho do condomínio. O contrapiso foi refeito, a alvenaria dos muros e os gradis tiveram que ser recuperados, a iluminação foi trocada e os bancos acabaram substituídos. O ambiente ganhou novas lixeiras e recebeu grama natural nos limites entre o playground e o muro. Como resultado, além de proporcionar uma brincadeira mais estimulante e segura para as crianças, o espaço ajudou a melhorar a relação do morador com o condomínio e até a comercialização dos imóveis, resume a síndica.

Matéria publicada na edição - 227 de setembro/2017 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.