Urbanista recomenda “manter o foco da rua” para evitar confinamento de moradores

Escrito por 

Ao mesmo tempo em que facilitar a rotina dos moradores no interior dos condomínios reduz a necessidade de deslocamentos e agrega qualidade de vida nas metrópoles congestionadas, isso traz um risco indesejado de confinamento, alerta o arquiteto e urbanista Leonardo Musumeci, que atua como subsíndico em seu prédio, o Condomínio Huma Klabin, localizado na Vila Mariana, em São Paulo.

Feira livre em área externa de condomínio. O urbanista Leonardo Musumeci recomenda, no texto abaixo, justamente haver maior integração entre o espaço interno e externo das edificações

“Circular fora dos muros continuará sendo uma necessidade e, justamente por isso, é que essa multifuncionalidade se torna muito mais virtuosa quando voltada para fora dos muros, qualificando a rua, dotando a cidade de uma relação mais diversa com o passeio público e conferindo um dinamismo maior ao térreo dos edifícios – fator que resulta, inclusive, no aumento da segurança local”, argumenta o especialista. Ele sugere a criação de “espaços multifuncionais”, que beneficiem também a vizinhança, em artigo publicado no site da Direcional Condomínios: De que lado do muro? Reflexões sobre o papel urbano de serviços em edifícios residenciais

Matéria publicada na edição - 227 de setembro/2017 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.