Tratamento de superfícies em pedra, de garagens e a renovação dos condomínios

Escrito por 

Em todos os condomínios, nos deparamos com pisos novos ou antigos que se apresentam em boas ou más condições. Instalados em áreas internas ou externas, muitas vezes representam motivo de grande problema para zeladores e síndicos, os quais são cobrados periodicamente quanto à limpeza e recuperação dessas superfícies.

No caso das pedras, na maior parte dos casos, após avaliação de profissionais qualificados, o tratamento da superfície se apresenta como uma solução rápida, ecologicamente correta, pois não gera detritos ao meio ambiente, garante bons resultados e, o mais interessante, através de uma relação custo e benefício acessível à realidade atual dos condomínios.

Mas atenção: o tratamento deve buscar não apenas resultados meramente estéticos, como também resgatar os benefícios funcionais do piso existente, evitando a degradação do mesmo. Por isso é acompanhado do polimento, um processo mecânico que desbasta a superfície das pedras, nivelando, recuperando, isentando-as de buracos e imperfeições, e trazendo-as para uma condição de pisos novos, e com uma fácil manutenção.

Diante disso, disponibilizamos aos síndicos e zeladores o tratamento mais correto para cada tipo de pedra existente no condomínio, considerando-se aquelas de uso mais comum.

Granilite

Geralmente aplicado em escadarias e áreas internas das edificações, por se tratar de um piso resistente, não apresenta desgaste funcional e estético rápido.

  • Tratamento mais adequado:

- Polimento: recuperação da funcionalidade + restauração (recuperação estética);
- Impermeabilização: seladora e ceras acrílicas;
- Manutenção: pano úmido e detergente com PH neutro;

Pedra ardósia

Geralmente aplicada em áreas internas, externas, halls etc. Por se tratar de material natural e não muito resistente, apresenta desgaste funcional e estético relativamente rápido.

  • Tratamento mais adequado:

- Polimento: recuperação da funcionalidade + restauração (recuperação estética);
- Impermeabilização: resinas acrílicas ou epóxi;
- Manutenção: pano úmido e detergente com PH neutro;

Pedra mineira

Geralmente aplicada em áreas externas e piscinas, tem como característica natural a reflexão da luz solar, sem que com isso haja absorção de calor. Trata-se de um material também não muito resistente, apresenta desgaste funcional e estético relativamente rápido.

  • Tratamento mais adequado:

- Polimento: recuperação do funcionalidade + restauração (recuperação estética);
- Impermeabilização: hidro-óleo repelente;
- Manutenção: lavagem com máquinas de hidrojateamento, enceradeiras industriais e detergente com PH neutro.

Mármore e Granito natural “polidos”

Geralmente aplicada em áreas internas e elevadores, material de origem natural nobre, tem como principal característica a beleza estética, apresenta uma resistência moderada tanto no aspecto funcional como estético e demanda um tempo maior de desgaste.

  • Tratamento mais adequado:

- Polimento: recuperação do funcionalidade) + restauração (recuperação estética). Seu resultado final é a volta do brilho natural;
- Impermeabilização: hidro-óleo repelente;
- Manutenção: produtos específicos, detergente com PH neutro;

Granito natural “flameado ou apicuado”

Geralmente aplicada em áreas externas, com efeito antiderrapante, material de origem natural nobre, tem como principal característica a base ante derrapante, apresenta uma resistência moderada no aspecto funcional e demanda um tempo maior de desgaste.

  • Tratamento mais adequado:

- limpeza técnica;
- Impermeabilização: hidro-óleo repelente;
- Manutenção: lavagem com máquina de hidro-jateamento, enceradeiras industriais e detergente com PH neutro;

Concreto

Geralmente aplicado em áreas de garagens, tem como principal característica  a resistência a grande fluxo seja de veículos e de pessoas, e demanda um tempo maior de desgaste.

  • Tratamento mais adequado:
- Polimento;
- Impermeabilização: Tinta epoxi;
- Manutenção: Lavagem com máquina de hidro-jateamento, enceradeiras industriais e detergente com PH neutro.

 

ATENÇÃO: Tipos de pisos que não permitem polimento:

- Cerâmicos e porcelanatos;
- Pedra Miracema e Pedra Goiás;

 

Marcio Garcia tornou-se expert em tratamento de piso, pois atua o setor há mais de 40 anos. Foi síndico do prédio em que mora. Mais informações:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Matéria publicada na edição - 184 de out/2013 da Revista Direcional Condomínios