Blindada ou não, projeto de guarita do prédio requer cuidados e acessórios

Escrito por 

A revista Direcional Condomínios traz mais uma participação do consultor de segurança José Elias de Godoy, que dá detalhes sobre como deve ser projetada uma guarita, especialmente se o condomínio optar pela blindagem.

Direcional Condomínios – Como deve ser a estrutura de uma guarita blindada?

José Elias – A alvenaria precisa ser revestida de concreto internamente ou com chapas de aço coladas na parede. Já os vidros de segurança devem ter nível de blindagem conforme levantamento de risco específico ao prédio, além de instalar película escurecedora em toda sua superfície. Quanto às janelas, portas e esquadrias, todos estes itens devem ser com materiais de aço reforçados e com fechaduras especiais de segurança. As portas devem ser duplas, com intertravamento entre elas.

Direcional Condomínios – Qual a melhor localização da guarita: na faixa lindeira do terreno, apegado à calçada, ou no alto, distante?

José Elias – Como a guarita faz parte do sistema de controle de acesso do prédio, é melhor que fique logo na entrada do condomínio desde que tenha boa visualização para os porteiros.

Direcional Condomínios – Quais as adaptações necessárias para modernização da guarita? Por exemplo, passa-objetos, câmeras para identificação, foto e cadastro do visitante, intercomunicadores, interfones digitais, sensores e alarmes, ar condicionado, além de banheiro e área de refeições para funcionários?

José Elias – Além do citado acima, tem que instalar sensores de abertura de porta bem como câmera interna com monitoramento externo de ambos. Deve-se ter rádio intercomunicador entre o porteiro e demais colaboradores que estiverem do lado externo à guarita.

Direcional Condomínios – No caso de guarita blindada, como fazer com acesso de porteiros em troca de serviço ou refeição?

José Elias – Devem-se criar senhas de acesso e somente se abrir após autorização externa por empresa de monitoramento e liberação por parte de operador à distância, tudo através de comunicação via rádio.

Direcional Condomínios – Quais os cuidados devem ser tomados na blindagem dos materiais?

José Elias – É preciso reforçar a alvenaria sem comprometer os equipamentos eletrônicos, principalmente se for instalada chapa de aço nas paredes. Quanto aos vidros, como o investimento é mais caro, deve-se fazer uma boa análise para adquirir um nível de blindagem adequada para cada prédio, além de instalar somente o que for realmente necessário para a blindagem, dando-se preferência à parte opaca. Deve-se projetar o vidro de forma que se tenha total visibilidade de todas as entradas do prédio.

Direcional Condomínios – A blindagem da guarita deve vir acompanhada de novos procedimentos de segurança no condomínio?

José Elias – Sim! O mais importante é que colaboradores e moradores saibam que com a guarita blindada as portas devem ficar constantemente fechadas e que não fiquem estranhos em seu interior, em hipótese alguma. Além disto, devem-se criar regras específicas para a abertura das portas de segurança a fim de que se discipline o controle de acesso ao local.

Direcional Condomínios – Quem não puder blindar, como pode reforçar a segurança da guarita e do porteiro?

José Elias – Apesar de a blindagem estar atualmente mais acessível - desde que se consiga utilizar o mínimo de parte transparente (do vidro), quem não conseguir efetuar blindagem, como se deve, pode utilizar películas antivandalismo, utilizar portas mais reforçadas, mantendo-as fechadas constantemente, além de ter equipamentos eletrônicos como alarmes, câmeras, monitoramento externo, sensores e equipamentos de comunicação em seu interior.

 

Matéria publicada na edição - 208 de dez/jan-2016 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.