Verificações de rotina

Escrito por 

Independente de uma manutenção periódica, realizada por um eletricista profissional, o zelador do condomínio deve estar preparado para realizar uma vistoria no prédio, diariamente, verificando todos os componentes do sistema elétrico (chaves, disjuntores, caixas). O Sindicato dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios de São Paulo (Sindifícios) oferece para zeladores um curso de duas horas e meia que fornece noções básicas sobre eletricidade, cuidados necessários e providências a serem tomadas em caso de problemas elétricos. “O zelador precisa conhecer a distribuição do sistema elétrico no condomínio. Por exemplo, onde está a cabine primária que recebe a energia da rua e as caixas de distribuição, que levam a energia para as áreas comuns e aos apartamentos”, explica Gilberto Osmar Violin, instrutor de sistema elétrico, de elevadores e de segurança patrimonial do Sindifícios. Um zelador bem treinado certamente terá mais segurança. “Lembramos que, se ele mexer em algum componente sem conhecer, pode sofrer acidentes graves e até fatais. Ou ainda causar um incêndio”, completa o instrutor.

Vale lembrar que, segundo o Corpo de Bombeiros, as instalações elétricas inadequadas são a segunda causa de incêndios no Estado de São Paulo. Além da segurança, a economia precisa estar em pauta. Vazamentos de água, por exemplo, causam maior gasto de energia elétrica, já que a bomba de recalque trabalhará mais do que o necessário. “Um eletricista poderá avaliar se a bomba é adequada para o volume de água com o qual trabalha”, orienta Rubens Leme, analista de marketing da Eletropaulo. Vazamentos de água nos apartamentos também acarretam mais trabalho para a bomba, consumindo mais energia. Elevadores e sistemas de ar condicionado (especialmente em condomínios comerciais) são os itens que mais consomem energia nos edifícios. Em relação aos elevadores, o uso racional ajuda na economia. Por exemplo: não forçar o fechamento das portas e apertar a botoeira apenas para subir ou descer. Campanhas educativas entre os moradores - principalmente adolescentes e crianças - costumam ajudar na conscientização. Prédios que contam com sistemas de ar condicionado central devem orientar os condôminos a usar bem o ar frio que está sendo gerado, mantendo as janelas do ambiente bem fechadas. A limpeza dos dutos do sistema também auxilia na economia de energia, além de garantir a qualidade do ar.

São Paulo, 3 de novembro de 2009