Toldos e coberturas para condomínios

Escrito por 

Beleza e funcionalidade: um toque especial à proteção das áreas abertas Nos últimos anos, o desenvolvimento tecnológico tem proporcionado matérias-primas mais leves, econômicas, elegantes e inovadoras para a construção civil. Na proteção das áreas livres, os condomínios residenciais e comerciais estão utilizando lonas e policarbonato. Considerados leves e maleáveis, estes materiais permitem soluções exclusivas às edificações. As estruturas em geral são fabricadas em alumínio ou aço carbono, e podem ser montadas em forma de túneis com coberturas arredondadas e em diversas cores, ou em placas retráteis (que abrem e fecham).

Na RPL, o mix de produtos oferecidos aos condomínios envolve, além de toldos e coberturas, cortinas rolô para a proteção lateral de áreas de lazer e churrasqueiras. “Trabalhamos com lona sintética, acrílica, policarbonato e também telhas termoacústicas”, afirma Roberto Laraia, que fundou a empresa há 17 anos. Os sistemas são fixos ou retráteis (abrem e fecham), explica o empresário, lembrando ainda que as coberturas podem ser tensionadas. “Elas privilegiam a leveza e o corte especial, utilizam um mínimo de estrutura metálica e usam cabos de aço para esticar a lona.”

O empresário diz que cada produto atende a uma necessidade do cliente. “A lona sintética é um PVC laminado, reforçado, antichamas e antimofo, de custo acessível, que alia a beleza à durabilidade.” Já a acrílica “simula visual de tecido, porém é impermeável, lavável e facilita a manutenção”. O policarbonato, por sua vez, é “um material que possui cerca de 200 vezes a resistência do vidro laminado”, observa.

O policarbonato pode ser apresentado em três padrões. No alveolar, “que proporciona claridade, mas sem transparência total”; no compacto, visualmente parecido com o vidro, mas maleável, “o que facilita a sua aplicação em instalações curvas”; e no refletivo, que também oferece claridade e conforto térmico. Por fim, as telhas termoacústicas, “apesar de não proporcionarem claridade, são muito usadas em coberturas que necessitam de conforto térmico e resistência a ruídos”, observa Roberto. A RPL aposta “nos produtos de alta qualidade, na pontualidade, facilidade de pagamento e pronto atendimento na manutenção”. “Os clientes são atendidos diretamente pelos sócios da empresa, o que proporciona maior segurança, agilidade em negociações e confiabilidade”, destaca.

Na Cinco Estrelas, o forte da empresa reside na matériaprima importada, “com bom padrão de durabilidade, de estética e claridade”, aponta o gerente de vendas Flávio Ferreira. Há quatro anos no mercado, a empresa exibe um grande rol de clientes entre condomínios, escolas, comércio e serviços. Não à toa, a Cinco Estrelas projeta, para 2009, “superar a marcar de 200.000 m² de coberturas vendidos até o final do ano”, anuncia Flávio. Os condomínios representam 25% de seu mercado.

Segundo o gerente, o policarbonato trouxe ao segmento de coberturas “uma excelente curvatura a frio, adequando-se a qualquer tipo de estrutura e permitindo melhor atender o cliente”. Mas Flávio ressalva que é preciso saber trabalhar o material, garantindo-se a qualidade do produto final. “Nosso grande  diferencial está na montagem da estrutura e do policarbonato”, defende, lembrando que a empresa acompanha o serviço desde o primeiro atendimento até a execução do produto final.

Também a Iguatemi está no mercado há quatro anos, afirma o gerente comercial Fábio Brito. Mas sua equipe atua no segmento há pelo menos 17, completa. A empresa trabalha com matéria-prima importada e monta a estrutura em aço carbono ou alumínio, conforme “a preferência do cliente”. Além do policarbonato, a Iguatemi oferece soluções em vidro.

O principal item comercializado pela empresa é a cobertura tipo túnel, variando o modelo conforme o gosto e as necessidades do cliente e as possibilidades oferecidas pelo local e pela estrutura. Neste ano, a empresa está apostando em uma maior utilização da estrutura de alumínio e do policarbonato refletivo, afirma o gerente. Segundo ele, a primeira oferece mais qualidade e o segundo maior conforto. “Trabalhamos com materiais de primeira linha, de excelente qualidade e disponibilizamos mão-de-obra com muita experiência no ramo de coberturas”, destaca. 

Na Polysistem, indústria implantada em março de 1994, os principais itens oferecidos aos condomínios são os sistemas Polyú Kappa e Thermogreca, afirma André Carvalho, do departamento comercial da empresa. “O Kappa é para cobertura autoportante, que dispensa a necessidade de parafusos, evitando possíveis vazamentos, e o Thermogreca utiliza telhas trapezoidais em policarbonato alveolar.” A Polysistem produz também venezianas industriais com policarbonato alveolar, voltadas à iluminação e ventilação permanente.

Para os condomínios, o produto mais recomendado é o Kappa, diz André. “Por ser um sistema modulado especificamente para cada projeto, ele possui uma grande vida útil e dispensa a necessidade de manutenções frequentes, exceto, é claro, a lavagem da cobertura de seis em seis meses.” A empresa oferece garantia de 10 anos contra o amarelamento do material. O sistema é o grande diferencial da Polysistem junto ao mercado, aliado “a um menor prazo de entrega e à confiabilidade”, ressalta o profissional.

Outra empresa que oferece um material diferenciado ao mercado é a Teto Bello, criada em 2003. Neste ano a empresa está introduzindo uma nova matéria-prima, a placa infrared, a qual diminui a quantidade de calor no ambiente, afirma a empresária Edna Vieira dos Santos. A Teto Bello trabalha com cortinas rolô, coberturas em policarbonato, lona e diferentes telhas, toldos, além de portões, grades, portas e janelas. Segundo Edna dos Santos, o item mais comercializado nos condomínios é a cobertura em policarbonato, mas a empresa realiza também o fechamento de áreas com vidro. “O policarbonato garante uma boa claridade sem passar os efeitos negativos dos raios ultravioletas”, observa a empresária, que destaca como diferenciais da empresa a qualidade do seu produto e serviço e o atendimento ao cliente.

A Toldos Globo, no mercado desde 1977, inclui em sua linha de produtos também cortinas rolô, toldos e coberturas de policarbonato, em matérias-primas nacionais e importadas. Segundo o gerente de vendas Robert Mariano Gomes, 90% das vendas efetuadas aos condomínios envolvem o policarbonato, em coberturas para a entrada das edificações, e cortinas para fechamento de área da churrasqueira. Robert Mariano destaca que a Toldos Globo mantém-se atenta às novidades, especialmente em lona e policarbonato. Seu diferencial reside no uso de “produtos de primeira linha”, na “equipe altamente qualificada” e no pós-venda, que procura atender às necessidades de assistência do cliente “no menor tempo possível”. “A Toldos Globo tem uma visão humanista, preocupada com a questão social”, afirma. A empresa formou o Grupo de Apoio às Tribos Indígenas, “que faz um trabalho de assistência social levando às aldeias enfermeiras, cabeleireiros, fisioterapeutas, cozinheiras, professoras infantis e demais voluntários que atuam em diversas áreas”, destaca Robert. 

Matéria publicada na Edição 135 de maio de 2009 da Revista Direcional Condomínios.