Quadras & Acessórios - Mini ou poliesportivas, não importa. A idéia é garantir o lazer dos condôminios.

Escrito por 

Tamanho não costuma ser problema para as empresas que trabalham com a construção de quadras e instalação de acessórios esportivos. Elas conseguem aproveitar qualquer espaço vago ou subutilizado da área comum dos condomínios e implantar miniquadras ou quadras poliesportivas para a prática das modalidades mais comuns, como futsal, vôlei, basquete e handebol. Mas se houver terreno disponível, melhor ainda, porqueas empresas apresentam também expertise em campos society e na construção de quadras de tênis.

A Cacique Telas trabalha com o portifólio completo de serviços. Realiza desde o projeto até a iluminação, “adequando a área disponível do condomínio”, afirma Edson Consentino, sócio-proprietário da empresa. Com 25 anos de mercado, a Cacique constrói miniquadradas, quadrasoficiais, poliesportivas e de tênis (exceto saibro), cuidando da regularização do solo ou “o serviço que for necessário”, destaca o empresário. Nos pisos utiliza concreto ou base asfáltica e, na pintura, tinta acrílica “especializada para cada solução, de fornecedores de primeira linha”. Entre os acessórios, a empresa é fabricante das telas de cercamento (alambrado) e cobertura.

Segundo Edson Consentino, seu grande diferencial é a execução da obra completa em trinta dias em média, “com apenas 40% do pagamento efetuado”.

Isso porque, ressalta, a Cacique trabalha com pagamento dividido em cinco parcelas.Nada que comprometa a qualidade, ressalva, pois sua empresa conta com funcionários registrados, treinados e supervisionados durante a realização dos serviços. 

Também na Polyesportiva o procedimento que começou a ser adotado neste ano é o de supervisionar semanalmente as obras, “disponibilizando um técnico em controle de qualidade e proporcionando um melhor atendimento”, afirma o empresário e diretor Carlos Donizete Gomes. Aos 18 anos de vida, a Polyesportiva atua com pisos esportivos, alambrados, iluminação, acessórios, tela de proteção e grama sintética. Mas conforme o diretor, seu carro-chefe está nas construções esportivas com pisos de PU emborrachado (para ambiente interno) e de concreto e asfalto para ambiente externo. A empresa realiza reformas, pois as quadras se deterioram pela ação natural das intempéries e “devido à deficiência na execução da base, uso de materiais inadequados ou aplicação incorreta dos produtos”.

Entre seus diferencias, Carlos Donizete destaca a utilização de materiais de “primeira qualidade”, a execução da “obra dentro das normas técnicas de construção, proporcionando melhor qualidade e resistência”, além da “pontualidade, confiabilidade, credibilidade e uma extensa lista de clientes satisfeitos”. A Polyesportiva atende a clientes de todo país, afirma o empresário.

Para o sócio da Power Sports, Márcio Roberto de Melo, a relação das empresas com os clientes deve se basear na transparência e segurança, critérios que procura seguir à risca. “O que nos destaca é o compromisso que assumimos como síndico ou a pessoa que está contratando nossos serviços, no sentido de passar o máximo de informação, como os materiais usados, as razões de sua escolha e as soluções mais viáveis para cada situação.” A Power Sports é fabricante de todo o material comercializado, “o que nos possibilita adaptar suas instalações, uma vez que o mais comum em condomínios é a quadra ser projetada sobre o piso da garagem, inviabilizando a fixação dos acessórios através de furos, em razão damanta asfáltica”, observa.

A Power Sports trabalha com uma linha diversificada de acessórios (traves de futebol, postes para vôlei e tênis, estruturas e tabelas de basquete, entre outros),construção e reforma de quadras, em diferentes linhas de piso. Diante dos futuros eventos esportivos previstos para o Brasil (a Copa Mundial de Futebol, em 2014,e as Olimpíadas, em 2016), a empresa está desenvolvendo acessórios “a serem aprovados pelas federações e confederações de algumas modalidades, ampliando assim nossa atuação no mercado”, afirma Márcio Melo, que já atende à FIFA. Para os condomínios, o empresário recomenda que os projetos poliesportivos contemplem, no máximo, cinco modalidades (futsal, vôlei, basquete, tênis e handebol), para evitar poluição visual. Fundada em 1995, a Power Sports atende em todo o Brasile exporta seus produtos para países como Nova Zelândia, Suécia e África do Sul.

No grupo Cercativa/Construsport o foco é a construção de diferentes tipos de quadras esportivas, além de playground, rampa de skate e sala de fitness, entre outros, destaca Eunice dos Santos Setrini, da área de marketing. A diversidade dos pisos aplicados é outra marca característica da empresa, que realiza serviços com concreto polido, revestimento asfáltico, grama sintética e saibro. Com 19 anos de mercado, seu diferencial reside “na qualidade dos materiais empregados, atendimento personalizado, mão-de-obra especializada, preço, condições de pagamento, pontualidade e, acima de tudo, plena garantia dos nossos produtos e serviços”, acrescenta Eunice Setrini. Contando com uma rede de representantes regionais, a Cercativa/Construsport atua em todos os estados brasileiros.

Na J & V Esportes a gama de serviços também envolve desde a construção até a instalação dos acessórios, de fabricação própria. A empresa, com dez anos de vida, aplica piso asfáltico, concreto polido, emborrachados e grama sintética para campos de futebol society e playground. Quanto aos acessórios, trabalha com alambrado, traves, tabela de basquete, poste para vôlei e tênis, redes esportivas e de proteção e iluminação. Seu carro-chefe está nos pisos para os ambientes internos e externos, afirma o empresário Vilmar Barbosa de Oliveira. Segundo ele, a equipe de profissionais é registrada pela empresa, o que assegura qualidade e comprometimento durante a execução das obras. Um serviço de pós-venda confere a satisfação dos clientes, importante diferencial que a empresa apresenta junto ao mercado, conforme destaca Vilmar. A J & V Esportes vende os acessórios para todo o País, diz.

Com foco mais centrado em reformas e construções, a Renabian Quadras Esportivas atua com piso asfáltico e concreto polido, afirma seu proprietário, Paulo César Moraes. A empresa realiza ainda a recuperação de piso de garagem, com revestimento à base de cimentício. Neste ano, por exemplo, a empresa está apostando em um “novo conceito em piso de concreto, um substrato flutuante, ainda em término de estudo”, revela Paulo César. Dentro desta expertise, os condomínios podem contar, segundo ele, com a “qualidade dos produtos a serem aplicados, na consistência ideal para a situação encontrada em cada substrato, além do material da empresa, altamente dirigida ao segmento de pisos”. Criada há dez anos, a Renabian procura atender aos clientes “da melhor forma”, informando-os sobre as etapas de execução da obra. Sua área de atuação abrange a Capital e a Grande São Paulo, complementa Paulo César.

Também focada em um produto específico encontra-se a Sousa Redes, do empresário Paulo Sousa. A linha de redes é bastante diversificada e apresentada em diferentes cores, envolvendo produtos para gol (quadra e campo), vôlei, tênis, proteção lateral e cobertura, cama elástica e piscina de bolinha. A proteção para quadra está entre seus serviços principais, diz Paulo. Há 15 anos no mercado, a Sousa Redes destaca-se pelo “pronto atendimento, orçamento imediato e pontualidade na execução dos trabalhos”. Segundo o empresário, a comercialização do produto atinge todo País, mas a instalação abrange somente os condomínios localizados na cidade de São Paulo.

Matéria publicada na Edição 143 de fevereiro de 2010 da Revista Direcional Condomínios.