Serralheria - Esquadrias: Serviços variados incluem da troca de janelas sem quebras a portões automatizados para condomínios

Escrito por 

Algumas serralherias estão às portas da maturidade, completando 40 anos de atividades, e acompanharam toda a transição da mudança no uso da madeira ou ferro nas janelas das edificações pelo alumínio, um material mais leve e que proporciona melhor acabamento. Acompanharam ainda as mudanças da sociedade e passaram a oferecer itens indispensáveis à segurança, como clausuras e automatizações. Outras se lançaram há pouco tempo no mercado, mas estão concentradas no atendimento a toda e qualquer demanda dos condomínios, na qualidade dos serviços e em oferecer preços competitivos para chegar com igualdade de condições ao cliente. Mas todas, de maneira geral, dispõem-se a orientar bem o síndico ou administrador sobre as melhores soluções para cada necessidade, recomendando, por exemplo, a utilização do ferro nos lugares onde é preciso garantir segurança e resistência.

Segundo o empresário Emerson Mendes de Souza, da Serralheria Escala, o ferro ainda é o produto mais utilizado, “pois oferece maior segurança”. Já o alumínio, acrescenta, é empregado em áreas em que não há problemas de arrombamento ou nos locais com incidência de corrosão, especialmente nas regiões praianas. Também no processo de modernização das esquadrias, com a substituição de madeira ou ferro, o alumínio acaba sendo um material bastante requisitado, principalmente o anodizado fosco. “Com o desgaste proporcionado pelo tempo, é necessária uma reforma nas esquadrias e, muitas vezes, as edificações trocam o material para melhorar o seu visual arquitetônico”, diz.

A Serralheria Escala está há 21 anos no mercado e atua com “portões e automatizações, portas antiarrombamento, mezanino e coberturas, alarmes, cercas elétricas, ouriço e consertina, CFTV , interfones, intertravamento, controle de fluxo (semáforos), elevadores para carga e acessibilidade, corrimãos, guarda-corpo, escada tipo marinheiro (conforme normas de segurança do CONTRU), plataformas giratórias para estacionamento e garagens, entre outros”, enumera Emerson. Ou seja, além dos itens de serralheria, a empresa oferece uma “ampla cartela de serviços”, incluindo os segmentos de segurança e normas prediais. A novidade em 2010 é a entrada da Escala no ramo de elevadores para carga e também na adaptação à acessibilidade. Entre os condomínios, os serviços mais procurados são portões, automatizações, sistema de segurança, incluindo clausuras, controle de acesso e cerca eletrificada, além dos corrimãos, guarda-corpos e rampas de acessibilidade. Mas a Escala executa ainda troca de esquadrias sem quebras e fechamento de varandas e áreas de serviço. Segundo Emerson, seu grande diferencial de mercado é o profissionalismo e “um amplo conhecimento das normas técnicas e de segurança”.

Com um tempo de vida que já atinge quatro décadas, a Serralheria Marconi “acumula sólidos conhecimentos profissionais para oferecer os melhor resultados no desenvolvimento de suas atividades”, afirma seu fundador e proprietário, Luiz Claudio Marconi. “Executamos todo tipo de serralheria, seja em ferro (portões automáticos, etc.), ou em alumínio (janelas recolhíveis, antiruído, portões automáticos, coberturas em vidros e policarbonato, etc.)”, relaciona Luiz Claudio. O empresário destaca o pioneirismo de sua empresa na técnica de trocar esquadrias sem quebras, substituindo-as por peças novas em alumínio.

“Temos profissionais treinados e especializados prontos a prestar serviço rápido, limpo e eficiente, em azulejo e paredes contramarcos, entre outros.” A Marconi exibe uma carteira de “50 condomínios em que executamos a troca completa de todas as janelas, incluindo as áreas sociais, salão de festas, guaritas e os apartamentos”, diz. Com tamanha expertise, a Marconi incorporou construtoras de todo País à sua clientela, instalando janelas de alumínios em prédios novos. Mas atende às demais edificações, com fechamento de áreas de serviço e varandas. “Todas nossas peças são entregues com vidros”, destaca Luiz Claudio.

Na Serralheria Cordeiro, do empresário Anísio Cordeiro, empresa fundada há 38 anos, o portfólio de serviços envolve todo e qualquer serviço desta área. Assim, janelas, grades, portões, coberturas, escadas, grade com vidro, entre muitos itens, garantem uma boa oferta de soluções aos condomínios. Os portões e as automatizações figuram entre os serviços mais solicitados pelas edificações, observa Anísio. Segundo ele, a opção pelo ferro está associada aos equipamentos que requerem “mais segurança”, enquanto o alumínio em peças que demandam “melhor acabamento”. A Serralheria Cordeiro trabalha com os dois tipos de materiais, realizando a troca das esquadrias, tanto em unidades autônomas quanto em toda a edificação. Anísio registra que a empresa “está apta para executar qualquer serviço dentro da área de serralheria, com fidelidade e responsabilidade para com os seus clientes”.

Já na Serralheria Manu, seu proprietário, Manuel Francisco da Silva Junior, destaca que os trabalhos envolvem janelas, portas, portas de enrolar, portões, grades, escadas em caracol, portões basculantes, automatizações, coberturas de telha de zinco e policarbonato, fechamento de áreas, mezaninos, entre outros. A empresa utiliza ferros nas esquadrias, pois segundo Manuel, é o material mais solicitado, especialmente nas grades e portões. Este, aliás, é um dos fortes da empresa, estabelecida há 16 anos no mercado. O empresário aponta que nesta trajetória vem construindo a sua marca a partir da qualidade e da prática de preços razoáveis.

A caçula entre as empresas é a Serralheria da Vila ou Steel Garden Serralheria Arte, criada em janeiro de 2007 por Eduardo Brites Duarte. Nem por isso menos experiente ou comprometida com a qualidade dos serviços, ressalta Brites, proprietário que também responde como gerente comercial. Atuando com ferro e alumínio, o empresário observa que o primeiro “é aconselhado para todas as situações, pois trabalhamos como a linha galvanizada, que é antiferruginosa e muito mais resistente e segura”. No entanto, “o alumínio é mais utilizado nas janelas, pois representa um material mais leve e fácil de transportar, instalar e melhor na conservação e limpeza”, complementa.

Segundo Eduardo Brites, o ferro tem sido o item mais solicitado em São Paulo, “por ser mais seguro”. A Serralheria da Vila trabalha com grades, portões para garagem automatizados, clausura, cobertura em vidro e policarbonato, estruturas metálicas, corrimãos, bicicletários e lixeiras de rua. Ou seja, “atendemos a todo o segmento de serralheria, por isso queremos estar dentro dos condomínios, trabalhando em conjunto com os síndicos, conselheiros e moradores, buscando sempre fazer o melhor para todos”, finaliza Eduardo Brites.

Matéria publicada na Edição 144 de março de 2010 da Revista Direcional Condomínios.