Sexta, 12 Março 2021 00:00

A entrada da garagem é um ponto vital na segurança dos condomínios

Escrito por

No mês passado, mais precisamente no dia 23 de fevereiro de 2021, a imprensa noticiou um fato envolvendo a invasão com furtos de bicicletas de um condomínio, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. O assalto se deu com quatro adolescentes que aproveitaram a abertura do portão da garagem para furtarem três bicicletas em um prédio da zona sul daquela cidade, notícia veiculada da seguinte maneira:

"Jovens aproveitam abertura de portão para furtar bicicletas em prédio de Ribeirão Preto. Um deles usa sensor de presença para manter garagem aberta durante a ação, registrada por câmeras de segurança no Jardim Irajá... Imagens de câmeras de segurança registram o momento em que quatro adolescentes aproveitam a abertura do portão da garagem para furtar bicicletas em um prédio na zona sul de Ribeirão Preto (SP). O vídeo mostra que os adolescentes se aproximam do portão logo depois que um carro o abre e entram na garagem do prédio. Uma outra câmera de segurança registra que, em seguida, um dos adolescentes coloca a mão no sensor de presença para evitar que o portão se feche, enquanto os outros três aproveitam e entram na garagem". (Fonte: Portal G! Ribeirão Preto, em 24/02/2021).

Mais uma vez observamos que os bandidos se aproveitaram da fragilidade nas entradas do condomínio para invadirem o prédio, setor onde se deve tomar um cuidado especial, uma vez que é um acesso de alta vulnerabilidade. Deve-se ter particular atenção e cuidado aos sensores antiesmagamento ou sensor de presença, visto que estes dispositivos interrompem o acionamento do mecanismo dos portões ao detectar que algo está bloqueando o seu feixe e impedem que danos e acidentes ocorram.

Daí a grande importância de os porteiros estarem atentos à movimentação nas entradas e aos portões. Além disto, reforço a relevância de se ter o sistema de portões enclausurados com sensores de intertravamento entre eles. Para tanto, torna-se necessário que tais equipamentos estejam ligados e em perfeito funcionamento, a fim de o condomínio não ser surpreendido por ações delituosas deste estilo.

Os gestores dos condomínios devem estar atentos para que a manutenção dos equipamentos não tenha falhas, quer seja ela preventiva ou mesmo a corretiva, tudo para que estes funcionem corretamente e de forma que não causem surpresas no momento de necessidade e urgência.

Em complemento aos equipamentos e barreiras físicas, é necessário ainda buscar a especialização dos colaboradores para um bom treinamento das equipes, o qual deixa de ser um gasto para ser um excelente investimento, visto que o retorno vem através de uma maior qualidade na mão-de-obra do pessoal de portaria, acarretando com isto um nível satisfatório de segurança para todos os condôminos.

Agindo-se preventivamente é que se poderá minimizar esses riscos, além de dificultar o acesso daqueles que querem se aproveitar dessas vulnerabilidades e nos fazer vítimas de suas artimanhas.


Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.


José Elias de Godoy

Tenente-Coronel da Polícia Militar do Estado de São Paulo, especialista em Segurança em Condomínios e autor dos livros "Manual de Segurança em Condomínios'' e "Técnicas de Segurança em Condomínios". Mais informações: elias@suat.com.br


Anuncie na Direcional Condomínios

Anuncie na Direcional Condomínios