Terça, 05 Abril 2022 14:09

Instalações de sistemas alternativos de energia e geradores em condomínios

Escrito por

“Oba, vamos economizar energia, Será?”

trabalhadores instalando painel solar

Nesta terceira parte, que fecha um ciclo que começou a ser publicado em fevereiro, quero falar do futuro, não do futuro distante, mas do amanhã: Sistemas alternativos de energia elétrica. Tenho visto muitos condomínios fazendo avaliações para instalar os sistemas alternativos de energia, seja gerador a combustível ou sistemas fotovoltaicos. Pois bem, estes sistemas requerem avaliações minuciosas e um cuidado muito grande com a empresa que será contratada e o profissional que fará a instalação. 

Vamos começar pelo sistema de geração a combustível para suprir necessidade de ter energia em determinados momentos em que, por algum motivo, não é fornecido pela distribuidora local. É muito importante pensarmos no conforto dos moradores para estes momentos e, portanto, é mais importante ainda que o sistema funcione corretamente quando for necessário. O uso de geradores tem sido frequente para manter, ao menos, áreas comuns funcionando nestes momentos, como por exemplo elevadores, iluminação, sistemas de segurança e acesso ao condomínio. É neste momento que o sistema e o investimento trarão o retorno esperado. Por este motivo, volto a dizer que é muito importante avaliar a empresa que irá fornecer o sistema e os profissionais que irão instalar. Para a instalação destes sistemas há várias regras, incluindo normalizações e legislações locais, desde a conexão com a rede de energia, onde deve-se avisar a distribuidora de energia local e em alguns casos até deve-se fazer um projeto, passando pelo local do armazenamento do combustível, a ventilação, a exaustão dos gases, a garantia, quem fará a instalação e a qualificação destes profissionais, a potência do gerador para atender a demanda de todas as cargas previstas e se necessário um futuro aumento, além de outras demandas. Para que tudo saia corr eto sem percalços, sugiro que seja contratada uma consultoria e quando as propostas forem apresentadas, que estas sejam avaliadas por esta consultoria para verificar se todos os requisitos foram atendidos. O objetivo é ter um especialista neste assunto auxiliando o condomínio a obter a melhor qualidade do investimento.

Um outro ponto importante a ser avaliado é com relação as cargas que este gerador irá alimentar, já que normalmente ele é instalado somente para alimentar as cargas das áreas comuns, como já citei. Então, vale reforçar que ele não vai atender as unidades habitacionais (casa ou apartamento), a menos que o projeto do gerador contemple esta situação. Um projeto bem elaborado, uma proposta bem descrita e empresas idôneas com profissionais habilitados e registro nos respectivos conselhos de classe vão lhe garantir a satisfação necessária.

gerador em condomínio

Já no caso do sistema de geração de energia fotovoltaico é um tema um pouco mais complexo, pois envolve a conexão dos módulos que estão instalados no condomínio à rede da concessionária. Neste caso a concessionária lhe fornecerá energia e descontará da sua conta o que foi gerado pelo sistema instalado. A primeira informação que é importante avaliar na decisão, é que os sistemas atuais que são instalados, precisam garantir algumas proteções, e uma delas é manter o sistema fora da rede de distribuição quando há um desligamento. Este sistema de proteção é conhecido como anti-ilhamento que desliga a energia gerada pelo sistema fotovoltaico desligando-o da rede de energia. Esta condição não permitirá que a energia gerada possa ser fornecida ao condomínio, quando a rede de energia da concessionária de energia estiver desligada, seja o motivo que for. Portanto se houver um desligamento da concessionária, você também ficará sem energia no seu condomínio. A segunda é a relação do custo x retorno. Há que se fazer cálculos muito precisos para que o investimento tenha retorno em tempo agradável e viável. Um sistema de geração fotovoltaico bem planejado e dimensionado, pode ter retorno em um tempo adequado e a partir deste momento o que é gerado é lucro. É fato que o apelo de sustentabilidade é um fator que ajuda, mas insisto, deve ser avaliado com muita calma. Outro ponto é com relação a infraestrutura. A instalação de sistemas de geração de energia fotovoltaico é relativamente simples, mas demanda um projeto detalhado que deve avaliar o posicionamento dos módulos, o sombreamento e a melhor posição para instalá-los de forma a aproveitar o máximo de tempo de sol para geração. Além disto é necessário fazer a avaliação de toda a instalação elétrica já existente e a ser instalada, bem como a estrutura física onde serão colocados os módulos para que este não cause um peso excessivo e possa danificar a edificação ou mesmo voar por ventos fortes, causando acidentes e grande prejuízo. Mais um ponto que não pode ser esquecido é com relação ao sistema de proteção contra descargas atmosféricas - SPDA, o famoso para-raios. Ao instalar módulos fotovoltaicos em telhados, será necessário o reprojeto, ou novo projeto do SPDA que irá levar em conta todas as estruturas metálicas interligadas neste ambiente, incluindo os pontos de descidas e o sistema de aterramento. Por este motivo, volto a reiterar que a instalação de sistemas de energia alternativa requer um projeto minucioso e detalhado, com a avaliação de profissionais da área elétrica com conhecimento em instalações elétricas e SPDA, bem como os sistemas de geração de energia fotovoltaica, também de profissionais de estruturas para avaliação dos pontos onde haverá pesos instalados.

Observe que o objetivo deste artigo não é desestimular a instalação dos sistemas de geração alternativo, muito pelo contrário, esta prática deve estar em pauta para atualizações e melhoria dos condomínios, entretanto o objetivo é alertar para a necessidade de gastar um tempo antes, no planejamento, contratando uma consultoria que irá avaliar todas as possibilidades e lhe entregar as opções indicando a melhor delas. Muitas vezes é normal que as pessoas queiram fazer a instalação, pois ouviram que é bom, ou leram em diversos lugares, mas neste caso é importante investir nas análises e definir todas as necessidades para que o condomínio não fique com um “elefante branco” depois e/ ou gastar desnecessariamente para corrigir o que não foi pensad o.

Espero ter contribuído com o entendimento da segurança e da eficiência das instalações elétricas e ajudar a minimizar os desperdícios e os acidentes.


Matéria publicada na edição - 277 - abr/2022 da Revista Direcional Condomínios

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.


Edson Martinho

Engenheiro Eletricista, é diretor-executivo da Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade). Professor, palestrante e articulista. Escreveu e publicou o livro "Distúrbios da Energia Elétrica" (Editora Érica, 2009)
Mais informações: edson@lambdaconsultoria.com.br


Anuncie na Direcional Condomínios

Anuncie na Direcional Condomínios