E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Quando cheguei ao atual condomínio que administro, me deparei com duas realidades extremamente positivas: As pessoas são muito solidárias, inclusive com frentes de ajuda comunitária, e têm abertura para comemorarem datas festivas com muita alegria. É um condomínio-clube amplo, dotado de rica infraestrutura de lazer. Mas antes mesmo de eu me tornar síndica profissional no local, já dedicava parte do meu tempo às duas de suas ações sociais: A “Princesas de Perucas”, que reúne um grupo de moradoras dedicadas a fazer perucas de lã e toucas para crianças com câncer; a “Causa Pet”, que atua pontualmente com animais abandonados.

Apesar de os condomínios não serem empresas, na essência eles contêm praticamente os mesmos elementos de administração. Neste texto, fazemos uma introdução sobre as ferramentas da moderna gestão empresarial que podem auxiliar o planejamento do trabalho do síndico.

É fundamental que membros do Corpo Diretivo, moradores, funcionários e prestadores de serviços tenham clareza do seu papel nesta cadeia de relacionamentos que é o condomínio, bem como das regras previstas em Convenção e no Regimento Interno. Isso ajudará a evitar conflitos e irá liberar um tempo precioso para o síndico planejar a gestão.