Quarta, 21 Outubro 2015 00:00

TV na guarita ou portaria: o síndico deve liberar aparelho para funcionários?

Escrito por 

Esta é uma pergunta recorrente ao longo dos 15 anos de nossa atuação na área de segurança em condomínios. A TV ajuda ou atrapalha o exercício da atividade profissional do porteiro?

Podemos dizer que a resposta é controversa, haja vista existirem bons argumentos contra e a favor nos fóruns de segurança condominial. A certeza que temos é que a TV ligada distrai o porteiro. E distração não combina com segurança, já que esta atividade exige atenção. Mas é preferível ter um porteiro distraído (mas acordado) ou um porteiro dormindo?

Qualquer profissional no desempenho de suas atividades precisa de estímulos para se manter atento, ou mesmo acordado. Com o porteiro não é diferente. Durante o dia há vários estímulos interagindo com ele, tais como controle de entrada e saída de pessoas e veículos, registro de correspondências, atendimento de interfones e telefones, liberação de chaves etc. A própria luz solar é um estímulo, inexistente, por exemplo, no período noturno. E quanto aos demais estímulos acima descritos, será que existem no período noturno?

A partir de um determinado horário, certamente que não. Talvez os mais pragmáticos afirmem que o porteiro é pago para trabalhar e não para dormir; outros ainda dirão que foi ele quem escolheu o turno da noite etc. O fato é que há vários fatores que influenciam o cansaço do porteiro noturno e que não podem ser simplesmente ignorados. Diante disso somos a favor de autorizar o uso da TV nas guaritas/ portarias a partir de um determinado horário, que deve ser discutido no caso concreto, levando-se em consideração o tamanho do condomínio, localização, quantidade de pessoas atendidas habitualmente, horários dessas pessoas, dentre outros.
Claro que a TV ligada não resolverá todo o problema da sonolência do porteiro, de modo que sugerimos a aplicação de alternativas, a saber:

- Implantação de sistema de alerta-vigia;

- Instalação de câmera monitorada na guarita;

- Fiscalização da equipe de supervisão em horários alternados durante a madrugada.

As medidas acima, aplicadas ao caso concreto, nos auxiliarão na redução da falta de atenção dos porteiros tornando o condomínio mais seguro 24 horas por dia. Boa sorte!!!!!!!!!!

Não reproduza o conteúdo sem autorização do Grupo Direcional. Este site está protegido pela Lei de Direitos Autorais. (Lei 9610 de 19/02/1998), sua reprodução total ou parcial é proibida nos termos da Lei.

Roberto Flores Freitas

Oficial da Reserva da Polícia Militar do Estado de São Paulo; Sócio-proprietário do Grupo Alpha Serviços, desde 1999; Bacharel em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública pela Academia de Polícia Militar do Barro Branco (1994-1997).
Mais informações: roberto@alphaprotecao.com.br